Dicas simples – As principais denominações dos vinhos franceses

Tem varias truques para escolher um bom vinho. Se desenvolveu nos últimos anos uma tendência a definir a escolha os vinhos pela uva: Chardonnay, Pinot Noir, Cabernet Sauvignon etc. Esse tipo de classificação é muito forte nos Estados Unidos e de forma geral nos países aonde a produção de vinho não passa do século XIX.

Na França, os nomes dos vinhos tem vários aspectos e uma etiqueta de vinho contem muitas informações, sendo em primeiro lugar a denominação. Ela se refere a um território geográfico, com uvas, tipo de solo e terroir. Também, refere ao know-how do produtor. É isso faz a diferença porque valoriza o trabalho dos homens e das mulheres que trabalham a vinha cada dia nas condições que a Natureza impõe.

Champagne Fleury

As principais denominações dos vinhos franceses, ou em francês appellations.

vin de table_9216.jpg

Vin de table (vinho de mesa) ou desde 2009, Vin de France, identifica o vinho mais básico. Não é uma denominação! significa que o vinho não tem origem regional definida. Pode vir de qualquer vinhedo ou região. Pode mencionar a uva ou a safra mas não obrigatoriamente.

Vin de pays (vinho de pais, aqui  « pais » no sentido de região) : foi feita essa denominação para os vinhos que não tinham uma AOC. Esta denominação existe desde 1973 para aproximadamente 150 vinhos. As regras dos vins de pays são feitas com os mesmos critérios que as AOC: tipo de uva, localização, rendimento, grão de álcool, grão de acidez, qualidade de degustação. Desde 2009, o vin de pays é sinônimo da denominação europea IGP, Indication Géographique Protégée (Indicação geográfica protegida). Por exemplo na região de Bordeaux, tem duas IGP : IGP Atlantique e IGP Perigord.

Vin AOC, Appellation d’Origine Contrôlée

Logo_AOC(Denominação de origem controlada). Com aproximadamente 400 vinhos de AOC, isso é a melhor categoria. O órgão INAO, Institut National des Appellations d’Origine controla os vinhos AOC. A denominação AOC garante uma qualidade pela seleção do terroir, das uvas, dos métodos de viticultura, dos processos de fabricações e de conservação. Só em Bordeaux, tem 60 AOC. Por exemplo : AOC Bordeaux, AOC Bordeaux Supérieur, AOC Saint-Emilion, AOC Pauillac etc.

Pétrus é da AOC Pomerol e o único vinho de Bordeaux que não põe a palavra Château, pois não existe verdadeira construção no vinhedo, apenas a adega aonde é produzido o vinho.

Na Borgonha, nada menos que 100 denominações! Por exemplo : AOC Bourgogne, AOC Chambolle-Musigny, AOC Romanée-Conti etc.

Mais duas palavras importantes a conhecer

Châteaué uma palavra para designar uma vinícola mesmo se não tiver um verdadeiro château. Se encontra sobre tudo na região de Bordeaux.

clos_fourtet_2

Na Borgonha, as vinícolas são chamadas domaines (domínio). No Sul da França, se chama um masclos ou village.

Saúde!

Fontes:

http://www.vins-france.com

http://www.vins-de-pays.info

http://www.vindefrance-cepages.org

Você pode ser interessado também por:

Vinho: você gosta ou não gosta?

Dicas sobre Champagne

Quer aprender mais sobre vinhos? siga o(a) professor(a) aqui no Brasil! 

Categorias:Vinhos

Tagged as: , ,

3 replies »

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s